top of page

11/09: Brasil viveu história parecida e pouco conhecida, retratada em “O Sequestro do Voo 375”

A história real do sequestro que mudou o rumo da aviação brasileira ganha vida na nova superprodução da Escarlate, com coprodução da Star Original Productions, que chega em 07 de dezembro nos cinemas



O dia 11 de setembro é marcado em todo mundo como a data de um dos maiores atentados terroristas da humanidade. Mas o que pouca gente sabe é que no Brasil tivemos um caso parecido. No ano de 1988, um homem insatisfeito com a situação do país sequestrou o voo da Vasp 375 com o objetivo de atingir o Palácio do Planalto em Brasília e o antigo presidente da república. Essa história vai virar um filme com o lançamento de “O Sequestro do Voo 375” em 07 de dezembro nos cinemas.

Não conhecia o caso? Então entenda mais sobre o acontecimento que parou o Brasil quase 35 anos atrás:


 

CONTINUE APÓS A PUBLICIDADE

 


Em 29 de setembro do ano de 1988, Raimundo Nonato Alves da Conceição, um homem insatisfeito com a situação política em que vivia o Brasil e cansado com a falta de empregos e oportunidades para sua família sequestra o avião da Vasp 375 que partia de Confins, em Belo Horizonte, com destino ao Rio de Janeiro. O seu objetivo era um: colidir com o Palácio do Planalto e matar o ex-presidente da república, José Sarney.

Portando um revólver calibre 32, ele matou o copiloto Salvador Evangelista e obrigou o comandante Fernando Murilo a mudar sua rota para Brasília, em direção à sede do governo brasileiro. Se vendo responsável pela vida de mais de 100 pessoas a bordo, o piloto teve que desempenhar uma manobra heroica e nunca antes realizada na história da aviação, a tonneau, que desestabilizou o sequestrador e deu a possibilidade de pousar em segurança no aeroporto de Goiânia.

Apesar de uma morte confirmada, o comandante Murilo é considerado um herói nacional por ter salvado a vida de várias pessoas e ter impedido uma tragédia muito maior. Porém, nunca foi reconhecido no país como merecia.


 

CONTINUE APÓS A PUBLICIDADE

 


Essa história não tão conhecida no país agora vira um filme com o lançamento de “O Sequestro do Voo 375” em 07 de dezembro nos cinemas de todo o país. Em 11/09 é importante relembrar que nem um caso como esse foi necessário para mudar todo o esquema de segurança por aeroportos de todo o mundo e só com a morte de milhares de pessoas que a segurança aeronáutica no mundo mudou completamente.

O novo filme é dirigido por Marcus Baldini, conta com produção de Joana Henning pelo Estudio Escarlate e traz Danilo Grangheia e Jorge Paz nos papéis principais do comandante Murilo e Raimundo Nonato. O elenco ainda conta com Roberta Gualda, Gabriel Godoy, César Mello, Juliana Alves, Wagner Santisteban, Arianne Botelho, Diego Montez, Claudio Jaborandy, Johnnas Oliva e Adriano Garib.


Gravado no icônico estúdio Vera Cruz, o filme contou com uma robusta estrutura de filmagens, sendo fiel aos detalhes da época, especialmente na recriação do Boeing.

Comments


NOVIDADES

Evento interativo Disney+ chega ao Iguatemi Campinas