top of page

Após sucesso de ‘Magical Dance Cruise’, treinadora artística da Disney afirma: ‘Experiência única’

A americana Iris Lynne ministrou um dia de imersão internacional no cruzeiro pela primeira vez e afirma que a edição de 2025 será ainda maior. “Agora que vi toda a magia pessoalmente, estou ainda mais animada”




(Grand Finale assinado por Iris Lynne/Créd. Divulgação)

Reunindo os maiores nomes da dança, o Grupo Qualité deixou mais uma vez sua marca de inovação ao lançar o “Magical Dance Cruise”, primeiro festival de dança em alto mar do Brasil, com workshops, flashmobs e premiações. O sucesso da primeira edição em janeiro de 2024 foi tanto, que ainda durante a viagem, novas datas foram anunciadas. A segunda edição será de 2 a 8 de fevereiro de 2025


Entre as coreógrafas do festival, estavam a brasileira Petra Schuster, curitibana conhecida pelo trabalho impecável que desempenha há muitos anos com diversos famosos ao redor do país, e a americana Iris Lynne, parte do time de treinadores artísticos do Walt Disney World Resort. Sobre a experiência, Petra afirma:


“É um projeto pioneiro e mágico. Estamos em alto mar, olhamos para o oceano, a natureza, o céu, e a energia que emana do sol, e isso transforma o projeto de dança numa magia cheia de força. Além disso, o navio oferece muitas oportunidades de entretenimento e descanso, então além de tudo, ajuda na saúde do corpo e da mente”.

 

CONTINUE APÓS A DIVULGAÇÃO



 

Técnica e gingado brasileiro


Reunindo escolas no Norte, Sul e Sudeste do país, o MDC trouxe experiências que ultrapassaram as barreiras continentais, mostrando o talento brasileiro para o mundo e a experiência internacional para os bailarinos. Iris afirma que não ficou surpresa, já que sempre soube da qualidade da dança no Brasil.


“Os brasileiros são muito treinados em Ballet clássico, o que é primordial para estar à frente dos outros. E também se especializam em danças típicas ao redor do mundo, o que torna sempre mais prazeroso de assistí-los”

Já na visão nacional, Petra afirma que “nós transcendemos para um outro universo quando estamos no palco, nos desligamos e não pensamos em contagens, só deixamos o corpo ir. É muito mágico.”


 

CONTINUE APÓS A DIVULGAÇÃO



 

Próximos passos da dança


A contagem regressiva para a próxima edição já está valendo e em pouco mais de um ano, ainda mais escolas estarão a bordo. Enquanto isso, a dica de Iris é não deixar a dança parar. “Continuem estudando, treinando em qualquer lugar. Rompa a barreira da dança, pois a arte sempre ajuda. Encontre seu diferencial para ser notado”.


“A dança transforma, não é só movimento, é um instrumento poderoso de educação, troca, parceria, responsabilidade e disciplina, é uma missão. Então tenha valores como a humildade, acredite no seu potencial e abra a cabeça para novas ideias.”, diz Petra.

Segundo as coreógrafas, o desejo de voltar em 2025 é grande. “Absolutamente amaria estar a bordo novamente. Agora que vi toda a magia acontecer, tenho planos ainda maiores para a segunda edição, e essa não é uma missão fácil, porque a primeira edição já foi fantástica”, afirma Iris.


Já Schuster destaca a oportunidade de aprendizado: “Esse cruzeiro trouxe em mim oportunidades de aprendizado muito além da dança. Sou muito grata e será um prazer estar de volta em mais um momento para crescer e evoluir, porque é assim que me sinto quando estou aqui”.


Informações sobre inscrições para 2025 nas redes sociais do Grupo Qualité.


16 visualizações

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page