top of page

Canal Brasil homenageia Rita Lee com programação especial

Ícone do rock nacional morreu nesta segunda (8)



Nesta segunda (8), morreu nesta segunda-feira (8), aos 75 anos, a cantora Rita Lee. Em 2021 ela foi diagnosticada com câncer de pulmão, e vinha fazendo tratamentos contra a doença. A família da cantora divulgou um comunicado nas redes sociais:


"Comunicamos o falecimento de Rita Lee, em sua residência, em São Paulo, capital, no final da noite de ontem, cercada de todo o amor de sua família, como sempre desejou". O velório será aberto ao público, no Planetário do Parque Ibirapuera, na quarta-feira (10), das 10h às 17h.

 

CONTINUE APÓS A PUBLICIDADE

 

HOMENAGEM:


Em homenagem à cantora, o Canal Brasil exibe uma programação especial que reverencia um pouco da trajetória da artista. A partir das 22h, o público poderá conferir o curta "Os Mutantes", que conta a trajetória do grupo, dirigido por Antônio Carlos da Fontoura, na faixa Curta na Tela, seguido da exibição do longa "Dias Melhores Virão", de Cacá Diegues e estrelado por Rita.


Na quarta, dia 10, será exibido o episódio especial do programa "O Som do Vinil", sobre o disco “Fruto Proibido”, segundo disco de Rita Lee com a banda Tutti Frutti, lançado em 1975, às 22h, e às 22h25, o filme "Durval Discos", dirigido por Anna Muylaert, no qual Rita faz uma participação especial. No sábado, dia 13, às 15h30, vai ao ar o "Cinejornal" especial Rita Lee, com a reexibição de uma entrevista com a cantora de 2001.


Conhecida por sucessos atemporais como “Ovelha Negra”, “Mania de Você”, “Erva Venenosa”, "Doce Vampiro" e “Agora Só Falta Você”, a artista (1947-2023) é considerada uma das maiores referências do rock no Brasil. Com quase 60 anos de carreira musical, a trajetória de Rita Lee começou na formação da banda mais importante da cena do rock brasileiro, "Os Mutantes", grupo formado por ela e os irmãos Arnaldo Baptista e Sérgio Dias. Na banda, participou de seis álbuns e, após firmar sua carreira solo, gravou mais 34 discos.


 

CONTINUE APÓS A PUBLICIDADE

 

A artista gostaria de ser conhecida como “padroeira da liberdade”, tendo lutado sempre pela força feminina, através de suas canções e ações enquanto figura pública. Em 2001, ganhou o Grammy Latino de Melhor Álbum de Rock em Língua Portuguesa com “3001” e também recebeu mais cinco indicações ao prêmio. Em 2022, recebeu o prêmio de Excelência Musical pelo conjunto de sua obra. Em 2012, ano em que lançou seu último álbum de canções inéditas, "Reza", se despediu dos palcos, "mas nunca da música", como ela mesmo afirmou.


O último lançamento de Rita em vida foi "Rita Lee: Uma autobiografia", na qual contou sobre sua juventude, marcos de sua carreira e lutas pessoais que precisou enfrentar ao longo da vida, como a sua luta contra o alcoolismo e abuso sexual. O lançamento de "Rita Lee: Outra autobiografia", seu novo livro, está marcado para o próximo dia 22. Nele, ela relata o tratamento contra o câncer de pulmão que vinha enfrentando desde 2021.


"Os Mutantes" (1970) (7')

Horário: Terça, 09/05, às 22h

Direção: Antônio Carlos da Fontoura


"Dias Melhores Virão" (1989) (92')

Horário: Terça, 09/05, às 22h07

Direção: Cacá Diegues


"O Som do Vinil: Fruto Proibido, Rita Lee & Tutti-Frutti" (2017) (25')

Horário: Quarta, 10/05, às 22h

Direção: Gabriela Gastal


"Durval Discos" (2002) (89')

Horário: Quarta, 10/05, às 22h25

Direção: Anna Muylaert


"Cinejornal: Rita Lee" (2023)

Horário: Sábado, 13/05, às 15h30

3 visualizações

Comentarios


bottom of page