top of page

Explorando esforços sustentáveis em 'True Detective: Terra Noturna'

Não perca o novo episódio da aclamada série, estrelada por Jodie Foster e Kali Reis, neste domingo às 23h.


Por REDAÇÃO

Explorando esforços sustentáveis em 'True Detective: Terra Noturna' (Foto: Divulgação)

Neste dia 4 de fevereiro, a HBO Max nos convida a entrar no novo capítulo do mundo frio e misterioso da série original da HBO, TRUE DETECTIVE: TERRA NOTURNA. Além dos mistérios intrigantes que nos aguardam, queremos explorar um aspecto fascinante: a criação autêntica e sustentável do ambiente em que a produção se passa.


Desde a sua concepção, a showrunner e diretora Issa López aspirava filmar em uma cidade real do Alasca. No entanto, a acessibilidade e as limitações de espaço levaram a equipa de produção a escolher a Islândia como cenário principal. Esta escolha não se baseou apenas na beleza das paisagens, mas na capacidade da Islândia em fornecer uma paleta visual autêntica e sustentável. Aqui, a produção encontrou um equilíbrio entre acessibilidade logística e fidelidade visual.


 

CONTINUE APÓS A PUBLICIDADE

 


A sustentabilidade foi um pilar fundamental durante as filmagens. Apesar da necessidade de paisagens geladas, a série conseguiu tirar partido do ambiente natural islandês sem comprometer a pegada de carbono. Nos sets de filmagem foram utilizadas exclusivamente fontes de energia limpa. Para deslocamentos entre localidades, a produção optou por uma frota de veículos elétricos, reduzindo significativamente as emissões de carbono.

 

Mari Jo Winkler, produtora executiva e ambientalista, destaca a importância desta escolha: “A Islândia ofereceu um pacote logístico incrível. Foi essencial escolher um local que não fosse apenas visualmente deslumbrante, mas que também apoiasse nossos esforços de sustentabilidade”.


Winkler explica que a escolha da Islândia, com sua operação de energia 100% limpa, manteve baixa a pegada de carbono de TRUE DETECTIVE: TERRA NOTURNA. “Ao avaliar um projeto, procuro sempre ficar em um só lugar. A distribuição por diferentes locais aumenta exponencialmente as emissões de carbono”, acrescenta.


Destaca-se que todos os sets funcionaram com energia limpa, evitando a queima de combustíveis fósseis na criação dos cenários. Até o acampamento base funcionou com energia limpa, utilizando gerador elétrico livre de emissões, além de carros elétricos para transportar a produção e os equipamentos entre