top of page

Série Original Amazon Cangaço Novo passou por um ano de pós-produção antes da estreia

O2 Pós, empresa de finalização da O2 Filmes, é a responsável pelos efeitos visuais; série vem colecionando elogios da crítica especializada


Cena da série Cangaço Novo | Créditos: Daniel Barjas

Cangaço Novo, série original Amazon disponível nos Prime Video, produzida por Andrea Barata Ribeiro e Bel Berlinck, da O2 Filmes, tem recebido elogios da crítica especializada por conta da grandiosidade das cenas de ação. As imagens, consideradas incomuns para o mercado audiovisual brasileiro, contaram com um longo e cuidadoso processo de pós-produção realizado pela O2 Pós, uma das mais modernas empresas do mercado audiovisual.

Filmada durante a pandemia, com quatro câmeras em 8K, Cangaço Novo teve 90 profissionais da O2 Pós envolvidos diretamente nos efeitos visuais (efeitos gerados digitalmente). No período de um ano, foram executados 735 itens de efeitos visuais e realizados 176 shots de muzzle flash (pequena explosão de luz que acontece quando uma arma é disparada). Nas cenas de tiroteios, os atores utilizaram armas de airsoft nas gravações, para melhor resultado de atuação e efeito, e as imagens foram finalizadas na pós.


Cena da série Cangaço Novo | Créditos: Daniel Barjas

Os efeitos visuais da série – como as explosões, tiros e acidentes de carro – são uma mistura de imagens reais com a pós-produção. Todas as passagens foram cuidadosamente desenhadas quadro a quadro na pré-produção, em computação gráfica, antes de serem levadas ao set.


Outras técnicas utilizadas pela O2 Pós em Cangaço Novo incluem efeitos invisíveis, em 3D, chroma key, efeitos de tiros, aplicação de sangue e machucados, extensão de set, correção e limpeza de detalhes e multiplicação de pessoas.


 

CONTINUE APÓS A PUBLICIDADE

 


"Todas as cenas têm um pouco de efeito, mas o mais invisível, fino e delicado possível – queríamos que as pessoas assistissem à série e não os percebessem. Como a multiplicação de pessoas, as extensões de cenários e os retoques, por exemplo. São pequenos detalhes que passam imperceptíveis, mas ajudam a dar realidade para a produção", declara Saulo Silva, supervisor de VFX da O2 Pós.

"Focamos em misturar efeitos práticos com efeitos visuais para trazer realismo para a série. Por exemplo, na sequência da igreja pegando fogo, no final do último episódio, foram adicionados elementos para complementar o fogo filmado. Como os dois estão muito próximos, o público não consegue distinguir o que é real e o que não é", explica Felipe Nascimento, supervisor de VFX da O2 Pós.


 

CONTINUE APÓS A PUBLICIDADE

 

A série conta a história de Ubaldo (Allan Souza Lima), um infeliz bancário da zona urbana de São Paulo sem nenhuma lembrança de sua infância. Ele descobre que tem uma herança e duas irmãs no sertão cearense: Dilvânia (Thainá Duarte) lidera um grupo que adora seu famoso pai falecido; e Dinorah (Alice Carvalho) é a única mulher em uma gangue de ladrões de banco. Ubaldo chega à cidade, passa a ser cultuado pela forte semelhança com o pai, e é chamado a cumprir seu destino como o novo mítico “cangaceiro” e líder supremo da gangue. Ubaldo terá que enfrentar bandidos, assassinos, policiais corruptos e literalmente explodir pequenas cidades enquanto embarca em sua jornada, tentando desesperadamente manter seus valores morais sob controle.


Ao lado de Allan Souza Lima, Alice Carvalho e Thainá Duarte, também estão no elenco de Cangaço Novo Hermila Guedes, Ricardo Blat, Marcélia Cartaxo, Ênio Cavalcante, Adélio Lima, Joálisson Cunha, Pedro Lamin, Nivaldo Nascimento, Pedro Wagner, Rodrigo García e Luiz Carlos Vasconcelos.


Os roteiristas da série são Fernando Garrido e Erez Milgrom. A produção executiva é de Andrea Barata Ribeiro e Bel Berlinck, da O2 Filmes, e de Fábio Mendonça e Aly Muritiba.


A série foi criada por Mariana Bardan e Eduardo Melo, que também atuam como roteiristas.

8 visualizações

Comentários


bottom of page