top of page

Sinfônica apresenta Concerto Cênico da Ópera Macunaíma no Castro Mendes

Espetáculo tem regência de Carlos Prazeres, direção musical de Marcelo Onofri e direção cênica de Tiche Vianna


Sinfônica apresenta Concerto Cênico da Ópera Macunaíma no Castro Mendes

A Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas apresenta o Concerto Cênico da Ópera Popular Macunaíma nos próximos dias 28, 29 e 30 de abril, no Teatro Castro Mendes. A produção baseada no romance de Mário de Andrade é uma realização da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo com co-realização do Barracão Teatro, Margem Cultural e Cais das Artes.

Os ingressos para o concerto custam R$ 20,00 (R$ 10,00 a meia entrada) estão disponíveis em teatrocastromendes.com.br e na bilheteria do próprio teatro, de quarta a sábado, das 16h às 21h.


 

CONTINUE APÓS A PUBLICIDADE

 


“Este concerto une forças da Sinfônica com o coletivo cênico e parceiros com o intuito de trazer um espetáculo inédito para a cidade. É um presente para Campinas”, destacou a secretária municipal de Cultura e Turismo, Alexandra Caprioli.

O Concerto Cênico Macunaíma é um projeto de criação de espetáculo idealizado pelo pianista, compositor e arranjador Marcelo Onofri, que utiliza a música cênica como linguagem. Nessa proposta, a canção protagoniza a narrativa através de cinco cantores narradores e um coro cênico de oito artistas, acompanhados por uma orquestra de 18 músicos, que cantarão e mostrarão, de forma bem-humorada, a trajetória de Macunaíma, o famoso anti-herói da nossa literatura, criado por Mário de Andrade.


 

CONTINUE APÓS A PUBLICIDADE

 

Sinfônica apresenta Concerto Cênico da Ópera Macunaíma no Castro Mendes

Nessa concepção, o espetáculo parte de uma descrição feita pelo autor no capítulo final do romance, em que um homem teria visitado a região de origem do nosso herói sem caráter e se deparado com alguns papagaios, que lhe relatam as peripécias de Macunaíma e sua gente. A partir desse recorte, o concerto cênico cantará a saga de Macunaíma e sua família, que saem da floresta Amazônica para São Paulo e Rio de Janeiro, em busca de uma tal Muiraquitã, um talismã perdido, que Macunaíma recebeu de sua amada Ci, a mãe do mato.

A direção musical é do compositor Marcelo Onofri, direção cênica de Tiche Vianna e regência do maestro Carlos Prazeres.

A produção de Macunaíma conta com a participação de Bete Diva (soprano), Mere Oliveira (mezzo-soprano), Geilson Santos (tenor), Guga Costa (tenor) e Marcelo Ferreira (barítono).

Sinfônica apresenta Concerto Cênico da Ópera Macunaíma no Castro Mendes

Libreto de Ópera

Tiche Vianna explica que a Ópera Popular Macunaíma nasceu como um delírio, um sonhar acordado de Marcelo Onofri, que escuta tudo com ouvidos de poeta e traduz em música muitas das belezas misteriosas do mundo. Ele assim, mineiramente, seduziu um coletivo de artistas ligados a ele por outros projetos, a transformar o romance de Mário de Andrade em um libreto de Ópera, mas para ser cantada em brasileirês”.

“Sem dinheiros, mas com muita vontade e paixão, nos juntávamos nas poucas horas livres, quem podia, ao lado do piano e começávamos a entrar no mundo de Macunaíma. Fomos fazendo tudo aos pedaços, ano a ano, adaptando, montando, reescrevendo, compondo, experimentando cenas, arranjos e rearranjos porque não tinha verba, tinha era muita vontade de que desse certo”, conta Tiche.

Doze anos se passaram e Mário Marques, músico da Orquestra, mostrou a partitura ao maestro Carlos Prazeres, que juntou sua equipe a cantores, artistas, parceiros e co-realizadores do concerto cênico.

“Quando Campinas junta as forças de todos os lugares de onde a força vem, é tudo de bom. Foi assim que nasceu o Concerto Cênico Macunaíma. Que ainda não é Ópera, mas um dia vai ser. Por enquanto é uma tal música cênica tocada e cantada em 'brasileirês' por gente que vive por essas tantas Campinas, tão criativas, tão artísticas e tão potentes”, completa.

Serviço

Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas

Concerto Cênico Macunaíma

Sexta-feira, 28 de abril, 20h

Sábado, 29 de abril, 20h

Domingo, 30 de abril, 11h

Teatro Municipal Castro Mendes - Rua Conselheiro Gomide, 62 - Vila Industrial

Duração: 90 minutos

Classificação indicativa: a partir de 14 anos

Ingressos: teatrocastromendes.com.br e bilheteria do Teatro Castro Mendes de quarta a sábado, das 16h às 21h.

Inteira: R$ 20,00

Meia-entrada: R$ 10,00 (estudantes, aposentados e idosos)

Especial I: R$ 5,00 (professores das redes municipal e estadual de ensino e pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

Especial II: R$ 2,00 (estudantes da rede municipal e estadual de ensino).

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page