top of page

Superprodução “O Sequestro Do Voo 375” já está em cartaz nos cinemas de todo o país

A história real do sequestro que mudou o rumo da aviação brasileira ganha vida na nova superprodução da Escarlate, com coprodução da Star Original Productions, estreou em 07 de dezembro nos cinemas



“O Sequestro do Voo 375”, novo filme do Estúdio Escarlate com coprodução da Star Original Productions e distribuição pela Star Distribution, acaba de estrear nos cinemas de todo o país. Dirigida por Marcus Baldini (Bruna Surfistinha) e produzida por Joana Henning, a SUPERPRODUÇÃO nacional conta com um grande elenco e equipe de direção, além de inovações que prometem abalar o cinema nacional. 


Não conhecia o caso? Então entenda mais sobre o acontecimento que parou o Brasil quase 35 anos atrás:


 

CONTINUE APÓS A PUBLICIDADE

 


Em 29 de setembro do ano de 1988, Raimundo Nonato Alves da Conceição, um homem insatisfeito com a situação política em que vivia o Brasil e cansado com a falta de empregos e oportunidades para sua família sequestra o avião da Vasp 375 que partia de Confins, em Belo Horizonte, com destino ao Rio de Janeiro. O seu objetivo era um: colidir com o Palácio do Planalto e matar o ex-presidente da república, José Sarney.

Portando um revólver calibre 32, ele matou o copiloto Salvador Evangelista e obrigou o comandante Fernando Murilo a mudar sua rota para Brasília, em direção à sede do governo brasileiro. Se vendo responsável pela vida de mais de 100 pessoas a bordo, o piloto teve que desempenhar uma manobra heroica e nunca antes realizada na história da aviação, a tonneau, que desestabilizou o sequestrador e deu a possibilidade de pousar em segurança no aeroporto de Goiânia.

Apesar de uma morte confirmada, o comandante Murilo é considerado um herói nacional por ter salvado a vida de várias pessoas e ter impedido uma tragédia muito maior. Porém, nunca foi reconhecido no país como merecia.